TV Digital


CONCEITO

Apesar de tratar-se de uma realidade nos Estados Unidos, Japão e Europa há alguns anos, o conceito de TV Digital começou a ser debatido no Brasil há pouco tempo. Desde 1994, foi formado o grupo ABERT/SET (formado por 17 emissoras de TV) para estudar a TV Digital, mas somente em 1999 é que de fato os estudos puderam ser realizados. Isto somente foi possível porque a EBcom e a NEC do Brasil iniciaram as conversações para que fosse aproveitada uma lei de incentivo fiscal do Governo Federal, que permitia a aplicação de verba da industria em pesquisa e desenvolvimento.

Graças às negociações realizadas pela EBCom, foi possível firmar um convênio de pesquisa entre a NEC do Brasil e a Universidade Mackenzie, e um convênio de cooperação tecnológica entre o Grupo ABERT-SET e a Universidade Presbiteriana Mackenzie. Estava formado o tripé que permitiria a realização dos trabalhos de pesquisa, cujo valor do projeto era de US$ 2.200.000 Em meados de 2001, a EBcom foi contratada pelo Grupo ABERT/SET e pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie para colocar em prática os primeiros testes da TV digital a serem realizados no Brasil. A empresa foi, portanto, responsável pela coordenação e implantação de um laboratório e de uma unidade móvel de TV Digital para o desenvolvimento dos testes sobre a definição do melhor sistema, eram eles: ATSC, DVB-T ou ISDB-T.

O projeto de coordenação envolveu a elaboração das experiências de laboratório e de campo, com o reconhecimento da ANATEL/CPqD e dos grupos representantes das tecnologias ATSC (americana), DVB-T (européia) e ISDB-T (japonesa), que comprovaram a qualidade dos testes. O relatório final apresentado pelo Grupo ABERT-SET em 2002 poderá ser encontrado nos sites da ITU (International Telecomunication Union), ANATEL e SET.

SITUAÇÃO ATUAL

Em 26 de novembro de 2003, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou um decreto instituindo o Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD). Os objetivos deste sistema são promover a inclusão social, criar uma rede universal de educação à distância, planejar o processo de transição da TV analógica para a TV digital e estimular a expansão da tecnologia nacional no setor. A coordenação do SBTVD será feita Comitê de Desenvolvimento, um Grupo Gestor e um Comitê Consultivo, e o prazo proposto para definir o modelo é de doze meses.

O comitê de Desenvolvimento, a ser presidido pelo ministério das comunicações, será composto por um representante de cada um dos seguintes ministérios: Casa Civil, Ciência e Tecnologia, Cultura, Indústria e Comércio Exterior, Educação, Fazenda, Planejamento, Relações Exteriores, além de um representante da Secretaria de Comunicação.
Portuguese page